" História, o melhor alimento para quem tem fome de conhecimento" PPDias

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Reflexões: Independência do Brasil...

Texto elaborado, há alguns anos, para uma atividade simples da "Semana da Pátria" da E. M. Dr. Xenofonte Mercandante, mas que infelizmente continua atual, ainda mais às portas de novas eleições.



Há 188 anos atrás, o Brasil tornou-se independente, oficialmente, a Independência do Brasil chega através da ação de Dom Pedro, Filho de Don João VI, que à beira do rio Ipiranga, em São Paulo, ergue bravamente sua espada, ao som do brado retumbante 'Independência ou morte', e rompe, assim, os últimos laços coloniais entre Brasil e sua Metrópole Portugal. Mas, esta é uma história antiga, escrita nos antigos livros didáticos, que não levava em conta as conjunturas políticas, econômicas e sociais da época.
Hoje, com o advento de uma História viva, que procura compreender a época para entender o evento histórico, que busca explicações para indagações, como, por exemplo: “A independência seria resultado de acontecimentos de um único dia? Ou resultado de um processo histórico? D. Pedro, foi o único agente responsável pela independência brasileira? Qual o benefício ou motivo de libertar o país de Portugal, mas continuar nas mãos de um membro da família Real Portuguesa? Independência é sinônimo de liberdade? Essa liberdade alcançou todas as pessoas no Brasil? E se D. Pedro não tivesse proclamado a independência do Brasil, outros a fariam?” As perguntas são várias, as respostas também, e isso é o que torna a História uma disciplina viva, atraente e em constante transformação.
As transformações ocorridas no Brasil, desde aquela tarde de Sete de Setembro de 1822, foram diversas, variadas, direitos foram conquistados, lutas foram vencidas, mas há ainda muito que se conquistar e lutas para vencer.
Tínhamos um Brasil no século XIX, escravocrata, agrário, hierárquico, elitista e monárquico; tínhamos um Brasil no século XX, liberal e opressor, democrático e ditador, rico e miserável e agora temos e queremos um novo Brasil para o século XXI:
Cidadania: Temos hoje um país que não cuida das suas crianças, muitas são abandonadas nas ruas à sua própria sorte ou deixam a escola para se entregar ao trabalho infantil; temos um país que ignora seus idosos, maltrata suas mulheres e discrimina suas minorias, como negros, índios, homossexuais e etc...
Queremos um país cidadão, que privilegia seu povo, muitas foram as conquistas, mas, queremos mais crianças felizes, na escola e aprendendo, mais respeito àqueles que solidificaram nossa nação através de anos de trabalho; assim como respeito e dignidade para todos os brasileiros e brasileiras.
Natureza: Teus risonhos, lindos campos, tinham mais flores; hoje seus campos não florescem mais, seu céu poluído e suas matas destruídas, sua água contaminada e seus animais contrabandeados.
Queremos mais vida para nossos bosques, uma exploração sustentável para nossa natureza, defesa dos nossos ricos e belos recursos naturais.
Cultura: A cultura brasileira, popular ou clássica, imaterial ou patrimonial, vem sofrendo através do tempo uma desvalorização ou desprezo por grande parte de seu povo, que ignora a sua grandeza e com isso é contaminado com o chamado “estrangerismo”, ou seja, preferência pela cultura de outros países em detrimento do seu próprio.
Queremos mais cultura, para ter assim um povo menos alienado, jovens com livros nas mãos, respeito ao patrimônio cultural brasileiro.
Sociedade: O povo heróico, brasileiro, trabalhador e cumpridor de seus deveres, especialmente nos grandes centros, acorda cedo para um dia de trabalho digno, mas as vezes mal remunerado, falta um bom sistema de transporte público, não se tem certeza se voltará para casa sem ser assaltado ou coisa pior, o sistema de saúde não o atende com dignidade.
Queremos mais respeito ao povo, salários que condizem com a realidade diária, que a paz supere a violência, que a corrupção de má utilização do dinheiro público, por parte de alguns governantes, seja um mal extirpado da nossa sociedade, para que a população seja bem atendida em seus direitos.
Educação: Existe a consciência de que talvez nunca teremos um país perfeito, mas também existe a vontade de estar sempre em busca de um país melhor para todos, falamos hoje em Independência, que, em alguns casos é sinônimo de liberdade, por isso, hoje existe o clamor pela quebra dos grilhões da corrupção; da ignorância; do preconceito; da violência; dentre outros, que aprisionam o povo brasileiro.
Acreditamos que só a Educação liberta, que a educação leva as pessoas a se conhecerem melhor e também a conhecer e respeitar o próximo, a ignorância e a alienação é um mal que só a educação pode curar, acreditamos que não adianta ficar parado e só reclamar dos governos, se nada fazemos para mudar a situação, aquele que joga o lixo em qualquer lugar ou desperdiça água ou luz, não pode reclamar das mudanças bruscas na natureza ou más colheitas, aquele que ignora e discrimina o próximo, não pode reclamar da violência. Por essas e outras que a Educação é o caminho para transformar o Brasil em algo mais que o país do futuro, mas sim no país do presente, forte, feliz e para todos, “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Tenham um bom feriado!






Pedro Paulo Dias - Professor de História

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também:

Related Posts with Thumbnails